O homem e a mancha

O homem e a mancha

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Torturas de um coração, de Ariano Suassuna

Torturas de um coração
Na próxima terça-feira, dia 20 de janeiro, às 18h, no Santander Cultural (Sete de setembro, 1028), acontecerá a segunda edição do Ciclo de leituras- A dramaturgia de Ariano Suassuna. O evento terá entrada franca, e será apresentada a leitura dramática da peça Torturas de um coração, uma das primeiras escritas por Suassuna, em 1951.
A curiosidade dessa peça curta, que é denominada pelo autor como "Entremez para mamulengo", é que ela inspiraria, alguns anos depois, situações desenvolvidas em sua peça A pena e a lei, esta com três atos, e estreada em 1960.
Entremez é como são chamadas as pequenas dramatizações apresentadas entre os atos de peças longas, especialmente durante o siglo de oro espanhol, no século XVII. Assim, durante os intervalos das funções de peças de Calderón de la Barca ou Lope de Vega, por exemplo, o público tinha a oportunidade de assistir a esses entremezes. Suassuna, como criador do Movimento Armorial, que louva a influência da cultura ibérica na história brasileira e, especialmente, na cultura popular nordestina, faz uso desse formato para Torturas de um coração.
Quem quiser conhecer mais sobre entremezes, uma boa dica é ler os escritos por Miguel de Cervantes, mais conhecido por ser o autor daquele que é considerado o marco inicial do romance moderno, Don Quixote de la Mancha, de 1600. Lá por 1998, o Jessé Oliveira, diretor porto-alegrense, montou um dos entremezes mais legais de Cervantes, A guarda cuidadosa, para teatro de rua.
Mamulengo, ainda seguindo a denominação de Suassuna, é uma corruptela da expressão "mão molenga", uma das habilidades imprescindíveis para quem manipula bonecos.
A leitura conta com Margarida Leoni Peixoto, Thales de Oliveira, Donatto Oliveira, Carla Gasperin, Lorenzo Fontana e eu mesmo no elenco, que também é dirigido por mim.
Quem estiver em Porto Alegre, apareça no Santander!

Um comentário: