O homem e a mancha

O homem e a mancha

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Arrogância?

Não consigo entender o porquê de alguns trabalhadores das artes cênicas de Porto Alegre se recusarem a assistir a espetáculos de teatro e dança. Atores, diretores, cenógrafos, figurinistas, iluminadores, auto-intitulados profissionais, não têm o menor interesse em conferir o que seus pares estão fazendo, em descobrir em que pé andam as experiências cênicas de nossos artistas. Para mim, que além de artista, sou um apaixonado por teatro, é difícil compreender de que forma esses profissionais se reciclam, de que forma eles criam relações e refletem sobre arte. Não engulo a história de que "o teatro daqui é ruim, é previsível". Isso é preguiça mental, pois se aprende e se reflete vendo também aquilo que ainda não está maduro. E há grandes diretores e atores atuando em nossa cidade, que têm, comprovadamente, um dos teatros mais importantes do país.
Só posso concluir que se trata de arrogância, pura e simples, daquele tipo que impede a apreciação da arte feita pelo outro. Provavelmente esses "profissionais" acham que se bastam como artistas, que as ideias que valem são apenas as que eles têm, restando aos outros a mediocriadade. Esse sim, é um pensamento medíocre e altamente equivocado.
Eu e a Margarida, que dificilmente podemos ser superados em produção (neste 2010, participaremos cada um de quatro espetáculos diferentes, fora as nossas  produções mais antigas, que continuam em cartaz), fazemos questão de conferir quase tudo que nossos colegas estão fazendo, e se não vemos tudo é por estarmos em cartaz simultaneamente. Então, não é razoável a afirmação de que há falta de tempo; há, sim, falta de interesse, porque para passar as noites na beira da calçada, bebendo cerveja, é fácil encontrar tempo, não é?

2 comentários:

  1. Eu sou testemunha disso. Tu e a Margarida são os atores/diretores que mais encontro nas platéias além de ve-los no palco!

    E fiquei também bastante chocado com um diretor bem conhecido de porto alegre que me confessou sábado que em 2009 assistiu a, no máximo, nove espetáculos.

    É triste.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post, sempre leio o teu blog e gosto muito!
    bjs

    ResponderExcluir