O homem e a mancha

O homem e a mancha

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Morre um grande ator gaúcho: Luiz Carlos de Magalhães



Luiz Carlos de Magalhães, o Maga, faleceu em Rio Grande, com 88 anos; era, seguramente, um dos atores mais idosos em atividade em nosso Estado.
Tive a honra de trabalhar com o Maga por duas vezes: em 2002, nas filmagens do longa metragem Noite de São João, dirigido por Sérgio Silva; e, no mesmo ano e em 2003, na peça A ronda do lobo- 1826, texto de Ivo Bender e direção de Decio Antunes, onde ele interpretava meu pai, que me expulsava da Alemanha para o Brasil, por ter cometido um fratricídio.
A foto aí acima é do Maga interpretando a personagem Jean Harlow do Partenon, na peça O cabaré de Maria Elefante, também de Ivo Bender e com direção de Arines Ibias, em montagem de 1981.
O Maga era uma pessoa extremamente alegre, bem-humorado, cáustico, malicioso...Volta e meia dava um jeito de relatar alguma de suas experiências amorosas, que ouvíamos impressionados por sua vivacidade.
O Maga vai deixar muitas saudades!

Um comentário:

  1. Puta merda! Essa notícia me deixou muito triste, Marcelo!
    Saudade da parceria e do talento do Maga!

    ResponderExcluir