O homem e a mancha

O homem e a mancha

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Maldito coração, me alegra que tu sofras

Com 15 anos de estrada, Maldito coração, me  alegra que tu sofras, é um daqueles espetáculos que costumam permanecer em cartaz por anos. Porto Alegre tem essa característica, de eleger alguns trabalhos e torná-los especiais e queridos pelo público (é claro que, para isso, é indispensável o desejo de continuar com um mesmo trabalho por anos, por parte dos envolvidos). 
Reunindo três artistas de grande destaque no teatro gaúcho, a peça é um solo agridoce, que traz algumas surpresas para a plateia que assiste ao texto de Vera Karam, conduzido de maneira delicada pela direção de Mauro Soares e a interpretação madura e extremamente nuançada de Ida Celina.
Uma informação que eu desconhecia é que a peça estreou em 1996, em Buenos Aires, Argentina. Mas agora a peça está aqui pertinho de nós, e é uma obrigação, para todos aqueles que gostam de bom teatro, assistir esse belo espetáculo.
Teatro do Instituto Goethe
Dias 11, 12 e 13 de novembro
Sexta e sábado às 21h e domingo às 20h 
Ingresso: R$ 20,00
Desconto: 50% Classe artística / Idosos
10% Estudantes


Um comentário:

  1. Já assisti em 3 ocasiões diferentes. Uma com a excelente Nadya Mendes, que foi a primeira atriz a protagonizar esta montagem, e posteriormente com a brilhante Ida Celina. Em cada uma dessas apresentações fui testemunha de um espetáculo excepcional. A dramaturgia da querida Vera Karam e as performances das duas atrizes, devem e merecem ser apreciadas por quem gosta de teatro. Foi uma experiência inesquecível. De felicidade e deleite. Margarida Leoni Peixoto

    ResponderExcluir