O homem e a mancha

O homem e a mancha

domingo, 21 de abril de 2013

MEMÓRIAS DE UM ASSASSINO: mais um excelente filme sul coreano

 
O cineasta sul coreano Joon-ho Bong já havia me conquistado com dois outros ótimos longas, com roteiros incríveis, de surpreendente originalidade. Em O hospedeiro (2006), um monstro criado a partir de mutações genéticas aterrorizava as águas de um rio na Coreia. Um filme de terror de monstro, sim, mas superior a qualquer Anaconda ou Alligator americano, em todos os sentidos: os efeitos especiais eram maravilhosamente convincentes, e os momentos de suspense de alto teor tensionante.

Outro grande filme de Joon-ho Bong é Mother- A busca pela verdade (2009), em que uma mãe faz de tudo para encontrar um assassino de uma garota, para libertar seu filho que é acusado pelo crime. Emocionante.

Acabei assistindo por último um filme mais antigo de Joon-ho, Memórias de um assassino (2003), que é baseado em fatos reais, sobre o primeiro serial killer que matou várias mulheres na Coreia de 1986. O filme tem aquele típico ponto de vista já reproduzido em N policiais norte-americanos: o processo de investigação dos crimes de dentro de uma delegacia em uma cidadezinha coreana. Há policiais incompetentes mas de bom coração (às vezes) e o policial que vem de fora, o sabido, que vai fazer com que pistas relevantes sejam descobertas. Parece mais do mesmo, mas a maneira pela qual o cineasta filma esse gênero vai além do lugar comum, auxiliado pelos excelentes atores e uma fotografia de primeira. Vale muito a pena saber que nem só os americanos fazem bons filmes de investigação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário